lukas castro

olá,

eu me chamo saudade.

Nem sempre nos tornamos aquilo que queremos ser, mas sempre acabamos por ser aquilo que sentimos. Eu, enquanto saudade, me desfaço por esse montueiro de palavras pra falar dos meus amores, dores, flores e valores da forma mais verdadeira que eu sei.

Quero que esse projeto lhe agrade, da mesma forma que me fez bem desde o início dos processos. Quando tudo foi tirado do papel, tratado com muito respeito e transformado nessa bomba abrasileirada cheia de alegria, eu me senti finalmente no caminho.

Gratidão.